Translate

O perdão baseado na fé



Versículo-chave: “Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama. … E disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz.”
— Lucas 7:47, 50
Versículos selecionados:
Lucas 7:36-50
As palavras de nossos versículos-chave foram ditas por Jesus após a parábola do credor e dois devedores. Ele contou essa parábola na casa de um fariseu chamado Simão, que estava ouvindo a pregação de Jesus e o convidou para uma refeição em sua casa. — Lucas 7:36
Enquanto Jesus e Simão estavam comendo, uma mulher da cidade, que era conhecida por ser uma pecadora, veio até a casa, evidentemente ciente de que Jesus estava lá. Ela trouxe consigo um vaso com unguento fino de alabastro. O relato continua dizendo que ela “se colocou atrás de Jesus, a seus pés. Chorando, começou a molhar-lhe os pés com as suas lágrimas. Depois os enxugou com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o perfume.” — vs. 37, 38, NVI
Quando Simão, o fariseu, testemunhou o que havia acontecido, ele pensou consigo mesmo que, se Jesus fosse verdadeiramente um profeta ele saberia que aquela mulher era pecadora e que não deveria permitir que ela o tocasse. Jesus, percebendo os pensamentos de Simão, viu a oportunidade de ensinar uma lição. Ele disse a Simão: “Simão, tenho algo a lhe dizer. Dize, Mestre.” — vs. 39, 40, NVI
Jesus então contou uma parábola a Simão. “Dois homens deviam a certo credor. Um lhe devia quinhentos denários e o outro, cinquenta. Nenhum dos dois tinha com que lhe pagar, por isso perdoou a dívida a ambos. Qual deles o amará mais?” (vs. 41, 42, NVI) O fariseu respondeu que supunha que aquele que tinha a maior dívida amaria mais o credor. Jesus confirmou que ele havia raciocinado corretamente. — v. 43
No entanto, Jesus ainda não havia concluído a lição que desejava ensinar. Ele disse a Simão que, embora tivesse sido hospitaleiro ao convidá-lo para uma refeição em sua casa, não havia providenciado água para os seus pés ou óleo para a sua cabeça, nem demonstrara qualquer afeto especial por ele. Aquela mulher, por outro lado, lavou os seus pés com suas lágrimas e os ungiu com óleo perfumado. Em um ato amoroso de humildade, ela até beijou os pés dele. — vs. 44-46
Jesus continuou mostrando como a parábola havia descrito as posições relativas de Simão e da mulher. Pelas obras dela, Jesus disse: “ela amava muito”, enquanto Simão apenas amava “pouco”. Jesus chamou a atenção para as obras da mulher porque somente por meio delas Simão seria capaz de ver uma prova da fé que ela tinha. Nos versículos-chave, Jesus declarou que o amor maior por parte da mulher foi desenvolvido pela sua condição pecaminosa e por um desejo sincero de receber alívio disso. Ele disse a ela: “Seus pecados estão perdoados… Sua fé a salvou; vá em paz.” (vs. 47-50, NVI) Na realidade, é claro, foi pela fé da mulher, e não suas obras, que ela recebeu o perdão. — Efé. 2:8, 9
Os do povo de Deus que o servem fielmente estão cheios de genuíno amor por seu “Cabeça”, Cristo Jesus, e por todos os membros do “corpo”. (1 Cor. 12:12-14; Efé. 4:15, 16) A base desse amor, assim como no caso da mulher, está no reconhecimento de suas próprias imperfeições e na misericórdia e na graça de Deus para o perdão de seus pecados. Essas condições certamente se manifestarão, como no caso da mulher, pelo serviço humilde aos pés do Mestre, “uma oferta de aroma suave… agradável a Deus”. — Flp. 4:18, NVI





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Biblioteca EBB

Isaías 40:22 e o formato da Terra

Perguntas frequentes sobre os Estudantes da Bíblia