Ruptura?



Será que há ruptura nos Estudantes da Bíblia Bereanos? Não, não há. Uma ruptura “legítima” dentro de um grupo ocorre quando membros influentes e/ou de longa data criam, por um tempo,  alguma polêmica polarizadora de opiniões (semeando a discórdia). Depois, tais membros influentes resolvem sair e, com isso, arrebanham com eles, uma parte dos seguidores. Jamais tivemos isso no Brasil em nenhum desses aspectos.

Para começo de história, a obra dos Estudantes da Bíblia Bereanos é recente. Ela é fruto do empenho inicial do Irmão André Couceiro e da Irmã Simony de divulgarem intensamente os Estudantes da Bíblia nas redes sociais e no YouTube (canal que conta com milhares de seguidores). Desde o início, o grupo tem contado com o apoio de outros queridos irmãos e, o mais importante de tudo — sempre contou com o apoio de diversas eclésias (congregações) de Estudantes da Bíblia nos EUA e em outros países.

Com o passar do tempo, nosso grupo amadureceu alguns conceitos e rejeitou alguns ensinamentos incorretos do Irmão Russell, como o da Grande Pirâmide sendo o cumprimento de Isaías 19:19. Até mudamos de nome, de Estudantes da Bíblia Associados, passamos a nos chamar Estudantes da Bíblia Bereanos. Mas mantivemos os mesmos laços fraternais com nossos irmãos em diversas partes.

Aqui no Brasil, os Cristãos Bereanos têm operado quase que exclusivamente pela internet, com exceção de suas convenções anuais e outras reuniões especiais, como o Memorial. Como sabemos, a internet é um terreno instável e volátil. Por conta disso, muitos que procuram os Estudantes da Bíblia Bereanos acham que é muito fácil tornar-se um Estudante da Bíblia, bastando para isso postar algumas fotos de nossas reuniões e publicações, ou colocar, na imagem de capa do Facebook, um símbolo da Cruz Coroada, ou da Tabela das Eras, etc, e — “Voilà!” Pronto! — já sou um Estudante da Bíblia. Alguns que, no decorrer dos anos, fizeram isso, eram pessoas com problemas não resolvidos (pecados, falhas de caráter, vícios) e que haviam sido expulsos de suas anteriores religiões, mais especificamente das Testemunhas de Jeová. Daí, quando essas pessoas descobrem que não toleramos o pecado, simplesmente resolvem sair. (Obs.: ‘Todos pecaram e não atingem a glória de Deus’, diz Romanos 3:23. O problema não é o pecado em si. O problema é o não arrependimento ou a prática continuada do pecado.) Quando pessoas assim saem, não é "ruptura", mas sim, em nossa opinião, "limpeza".

Há também a questão de como os Estudantes da Bíblia estão organizados e de nossos ensinos fundamentais. Muitos desses “ex-seguidores” da página dos Estudantes da Bíblia  (não os chamaremos de “associados” pois nunca o foram), têm profundos problemas com a questão de hierarquia e organização — acham que “vale tudo”, querem destaque e ser líderes, etc., mas não querem estudar a Bíblia do modo correto. Ou então são pessoas com um profundo ativismo contra as Testemunhas de Jeová e se ressentem por nós não fazermos isso com a mesma intensidade, embora expomos, pontual e respeitosamente, os erros doutrinários dessa organização. Como é de se esperar, a empolgação deles não dura muito e acabam saindo. Já outros, com um espírito extremamente “ecumênico”, simplesmente discordam de nossas doutrinas fundamentais e, por causa disso, acabam saindo também.

Mas note que todos esses não tinham, nunca tiveram, nenhuma associação real, influente e duradoura em nosso meio. Mesmo alguns que estiveram acompanhando os Bereanos por um tempo um pouco maior e depois saíram, não se enquadram na definição inicial de nossa resposta/artigo. Nunca foram anciãos ou diáconos entre nós, nem nunca deram palestras presenciais ou pela internet em nossas reuniões e convenções. Eram “bebês espirituais” (1 Cor. 3:1) que, ironicamente, em vez de alcançarem a maturidade, saíram apenas para fazer pirraça.


Devemos crescer na maturidade cristã, e não continuarmos “bebês em Cristo” (1 Cor. 3:1)


Para exemplificar e sem citar nomes, certo indivíduo que esteve associado conosco assistiu, se muito, duas reuniões online e esteve em algumas reuniões presenciais. Ao sair, criou páginas na internet dando a impressão que são um grupo legítimo de Estudantes da Bíblia neste país. Mas um exame mais detalhado revela que o que se tem são apenas as páginas na internet desse ou de alguns outros que o apoiam e saíram em circunstâncias similares. Alguns desses indivíduos até mesmo já receberam o repúdio e a repreensão de alguns irmãos dos Estados Unidos, que se expressaram contra a atitude anti-cristã e separatista deles. Ao passo que não julgamos as motivações de tais pessoas, condenamos veementemente suas atitudes.

Conclusão:


Com toda a sinceridade, não encaramos nenhuma dessas pessoas e/ou páginas como sendo reais Estudantes da Bíblia ou fazendo a obra em conexão do Movimento Religioso criado pelo Pastor Russell em meados de 1870. Estamos soando esse alerta para que você não seja enganado. Podemos afirmar que os Estudantes da Bíblia Bereanos não são um grupo fragmentado, mas unido, embora pequeno no momento. Temos regulares reuniões semanais (não transmitidas pela internet) onde publicações e a Bíblia são estudadas, bem como uma Reunião Online transmitida ao vivo por nosso canal do YouTube, Estudantes da Bíblia Bereanos. Convidamos você a acompanhar nossas reuniões para nos conhecer melhor.

Também, para entender melhor como os grupos legítimos são formados, queira ler as seguintes postagens deste site:




Obs.: 
  1. O artigo acima não é, de modo algum, um ataque a nenhuma pessoa ou grupo em particular, mas simplesmente um direito respeitoso de resposta e um alerta para nosso público.
  2. Nem todos os que deixaram de acompanhar a obra dos Estudantes da Bíblia Bereanos o fizeram pelos motivos acima. Respeitamos o direito da livre associação religiosa.

Comentários

Postagens mais visitadas